Kangibrina

Um banquinho e um violão com Adriana & Renato

30 04.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 12:50 ]

Ontem, fuçando no Youtube, encontrei esse raro vídeo de 1994 do programa Por Acaso, da TVE Rio, com Adriana Calcanhoto e Renato Russo cantando a belíssima Esquadros.

Não gostei muito do resultado final, até porquê a infra oferecida não era das melhores, mas que se trata de um registro histórico de dois dois maiores compositores da música brasileira, não há dúvidas.

Nítida e plena

16 03.2009
Por Denis Zanini Lima [ postado às 15:01 ]

Em recente entrevista, Adriana Calcanhoto revelou que de todas as coisas que o público já gritou para ela em shows, a mais curiosa/engraçada foi “nítida”.

Não sei se a definiria assim, caso fosse possível condensar sua sensibilidade sofisticada, sua acuidade lírica, sua volúpia tímida, em uma única e singela palavra.

Talvez designasse o termo “plena” para defini-la.

Senhora de seu destino, gestos comedidos, postura serena, voz elegante e segura, poetisa de versos sutis, Adriana tem em suas mãos um bússola apontada para a plenitude.

Seu show é grandiosamente intimista. Uma experiência onírica e sinestésica.

Acho que “Esquadros” traduz à luz da perfeição meu pensamento. Leia abaixo e ouça.

Esquadros

Eu ando pelo mundo
Prestando atenção em cores
Que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo
Cores!
Passeio pelo escuro
Eu presto muita atenção
No que meu irmão ouve
E como uma segunda pele
Um calo, uma casca
Uma cápsula protetora
Ai, Eu quero chegar antes
Pra sinalizar
O estar de cada coisa
Filtrar seus graus…
Eu ando pelo mundo
Divertindo gente
Chorando ao telefone
E vendo doer a fome
Nos meninos que têm fome…
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
Quem é ela? Quem é ela?
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle…
Eu ando pelo mundo
E os automóveis correm
Para quê?
As crianças correm
Para onde?
Transito entre dois lados
De um lado
Eu gosto de opostos
Exponho o meu modo
Me mostro
Eu canto para quem?
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
Quem é ela? Quem é ela?
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle…
Eu ando pelo mundo
E meus amigos, cadê?
Minha alegria, meu cansaço
Meu amor cadê você?
Eu acordei
Não tem ninguém ao lado…
Pela janela do quarto
Pela janela do carro
Pela tela, pela janela
Quem é ela? Quem é ela?
Eu vejo tudo enquadrado
Remoto controle…