Kangibrina

Qual o segredo do Barça?

10 03.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 0:35 ]

O atual time do Barcelona é um dos maiores esquadrões da história do futebol.

Ainda faltam mais títulos que superem escalações de épocas passadas e dêem lastro a essa afirmação, mas, garanto, eles não tardarão a aparecer.

O talento individual dos seus jogadores e o desenho tático espartano projetado por Pepe Guardiola tornam o Barcelona uma máquina quase imbatível.

A grande dúvida é: qual desses dois fatores é mais relevante para o sucesso do clube catalão? O talento individual ou a tática revolucionária?

Eu acredito que a execução do plano tático é mais importante e explico.

O diferencial do Barcelona é ter a posse de bola o maior tempo possível (em algumas partidas, esse índice chega a impressionantes 80%) e, de preferência, o mais próximo possível do gol adversário.

Para isso sufoca o opositor logo na saída de bola, com praticamente todos os jogadores concentrados em 1/4 do campo. Ao recuperá-la, posicionam-se rapidamente para o bote (veja o vídeo acima, com alguns exemplos).

O resultado são muitos e muitos gols.

Mas para executar esse plano com eficiência é preciso ter o time repleto de craques, não é?

Não necessariamente.

Bons jogadores facilitam muito, mas não é essencial.

Vejam o próprio Barça.

Fora de série o time tem um: Messi. Ele que improvisa, quebra paradigmas, desestrutura o sistema defensivo do inimigo.

Os demais, como Iniesta, Xavi, Daniel Alves, Mascherano, David Villa, Pedro são atletas diferenciados mas estão longe de serem craques.

Ah, tá, quer dizer que se eu botar o time da Vila Nhoconhé pra jogar com esse esquema ele vai disputar o mundial em Abu Dhabi?

Não vamos exagerar, Pedro Bó.

O que eu quero chamar a atenção que o segredo do Barça está no entrosamento entre bons jogadores, que seguem à risca um esquema tático muito bem pensado.

Do time “titular” do Barça, apenas Villa chegou recentemente.

Os demais estão no clubes há pelo menos três temporadas – Xavi está há incrível 13 temporadas, seguido de perto por Puyol (12) e Iniesta (8), sempre atuando sob um sistema tático ofensivo.

Como Guardiola (desde de 2008 no comando da equipe) sabe que a repetição leva à perfeição, os jogadores treinam, treinam e treinam e sabem, de cor e salteado, o que devem fazer.

Ao ver os jogos, percebam que os jogadores tocam a bola de primeira, sem olhar para os lados, pois sabem onde cada companheiro vai estar.

Por isso ver o Barcelona jogar parece fácil e os jogadores tornam-se melhores do que são.

Tudo graças ao talento dos atletas, ao ótimo condicionamento físico, ao plano tático e, fundamentalmente, ao entrosamento.

PS: quem quiser ver mais vídeos sobre o esquema tático do Barça, procure “Paradigma Guardiola” no Youtube. Há varias cenas selecionadas bem interessantes.

compartilhe:
Share
5 comentários