Kangibrina

Métrica burra para uma ação inteligente

27 10.2010
Por Denis Zanini Lima [ postado às 18:39 ]

Via mídias sociais, a doação dos 33 óculos escuros que a Oakley fez para os mineiros chilenos vem ganhando repercussão no mundo todo.

De fato foi uma bela ação de marketing de oportunidade.

Com a discrição e inteligência estratégica necessárias para não cometer o mesmo erro da Red Bull no caso do buraco do Metrô de São Paulo, a Oakley realizou uma boa ação e ainda por cima fez seu comercial.

Também tiveram a mesma sacada a Nasa (que doou alimentos) e a Apple (que doou iPods).

Até aí tudo bem.

Quem ousa, pensa fora da caixa, deve ser mesmo recompensado e as três empresas estão de parabéns.

A única coisa estranha nessa história toda, que o pessoal não parou para pensar direito, foi a métrica utilizada para estimar o retorno da ação.

Segundo a CNBC, empresa especializada em publicidade, a exposição da marca na mídia foi de 41 milhões de doletas. Muitos sites e blogs, e inclusive a própria Oakley, vem divulgando esse número como uma verdade absoluta.

Tem dó, Pedro Bó.

Vamos pensar um pouquinho.

Esse é o tipo de ação que não se mensura em grana. Qualquer estudante de marketing deveria saber isso.

É uma métrica burra para uma ação inteligente.

Estamos falando de prestígio, engajamento social, coisas que não dá mensurar por meio de dinheiro.

Até porque acredito que o retorno será ainda maior do que isso.

Sim, usei o verbo no futuro pois a doação dos óculos não se encerrou com o resgate dos mineiros. A doação será case de livros, palestras, conferências. Virou benchmark.

Se fosse simples assim medir o retorno, a empresa que forneceu os capacetes deveria estar soltando fogos de artífico, pois obteve muito mais visilidade.

Não é por aí.

Eu não sou consumidor da Oakley e não vai ser por essa ação que vou mudar minha postura.

Contudo, passei a admirá-la pela sua participação nesse episódio.

Entenderam? Eu não consumo os produtos da empresas, mas a admiro.

Como mensurar isso?

Eu não sei. Mas certamente não será pelo valor em mídia espontânea.

compartilhe:
Share
2 comentários