Kangibrina

Feitos para durar

25 08.2010
Por Denis Zanini Lima [ postado às 14:06 ]

Dois filmes que (re)vi recentemente me chamaram muito atenção por utilizar product placements inusitados, marcantes e bem sacados.

Um é da Coca Cola (já tem gente achando que levo algum por fora, de tanto que cito a marca aqui) no filme A Estrada.

O longa, que, aliás, não recomendo para depressivos em geral, mostra pai e filho tentando sobreviver num futuro pós apocalipse.

Numa busca por alimento, eles se deparam com uma velha máquina de bebidas e tiram a sorte grande: encontram uma latinha de coca intacta.

A cena dos dois compartilhando o refrigerante, num típico momento “pai/filho”, é comovente.

Outro exemplo, acreditem vocês, é na comédia O Dorminhoco, uma das primeiras obras de Woody Allen, produzida na década de 1970.

Também ambientado no futuro (acho que 2170, alguma coisa assim) o personagem de Woody utiliza-se de um fusca centenário (!) encontrado numa caverna (!!!!) para escapar de seus perseguidores.

A cena acontece a partir de 7m32s do vídeo acima.

Quer cena melhor para ratificar o posicionamento que os carros da Volks são feitos para durar?

Feitiço contra o feiticeiro

15 06.2009
Por Denis Zanini Lima [ postado às 21:05 ]

A Volks, que recentemente mandou bem no comercial de lançamento do novo Gol, estrelado pelo “homem-gol” Jorge Benjor, derrapou feio na campanha do Voyage.

O filme, que compara os desempenhos do carro e do mago Paulo Coelho em quesitos como aerodinâmica e livros vendidos, é pior do que uma colisão frontal na Regis Bittencourt.

A idéia é fraca, Paulo Coelho como garoto-propaganda é tão sem graça quanto meio copo d´agua e nem com alquimia das brabas dá pra transformar em sorriso o humor ralinho do comercial.

Eu teria vergonha de autorizar uma peça dessas de ir ao ar.