Kangibrina

E Woody Allen fez o seu “De Volta para o Futuro”

20 06.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 19:18 ]

Meia-noite em Paris, o novo filme do genial Woody Allen, além de ser um dos melhores da fase européia do diretor, pode ser considerado uma espécie de releitura artística de De Volta para o Futuro, de Robert Zemeckis.

A diferença é que, ao invés de retornar para a década de 1950 nos Estados Unidos, à bordo de um DeLorean, para salvar o casamento dos seus pais, o diretor faz uma viagem até a Paris de 1920, de carona num antigo Peugeot, para se salvar-se do seu próprio casamento.

De rendez-vous em rendez-vous, Gil Pender (Owen Wilson), o alterego do cineasta, um roteirista de Hollywood insatisfeito com seu trabalho e com sua noiva, conhece toda a nata artística que habitava a Cidade Luz naquela época, como o casal Fitzgerald, Cole Porter, Zelda Scott, Hemingway, Picasso, Gertrud Stein, Luis Buñuel, entre outros.

Os diálogos que o protagonista trava com esses carismáticos personagens rendem boas doses de diversão. Logicamente, os artistas estão bem esteriotipados, para que o público possa mais facilmente reconhecê-los e legitimá-los na trama.

Todo esse devaneio vem entrecortado por reflexões sobre nossas metas de vida, a busca pelo amor, a realização profissional e a dura tarefa de tomar decisões importantes, que são doloridas, porém corretas.

Meia-noite em Paris é um convite para soltar a imaginação e se divertir, flanando com o pensamento pela capital francesa.

compartilhe:
Share
2 comentários

Parabéns, Woody. Adeus, Mario

03 12.2010
Por Denis Zanini Lima [ postado às 10:18 ]

Um aniversário e uma morte marcaram o cinema humorístico nesta semana.

Woody Allen, o maior cineasta de todos os tempos, completou 75 anos.

Ainda lúcido e na ativa, Woody é um mestre de sétima arte.

Ele é tão bom que não consegue fazer um filme ruim mesmo que queira.

Na condição de fã, indeciso e hipocondríaco, tenho dificuldades em apontar qual o seu melhor filme, cena, ou diálogo para homenageá-lo aqui.

São muitas as opções.

Contudo resolvi escolher uma cena do filme Desconstruindo Harry que, acredito, representa muito bem sua genialidade e irreverência.

É quando ele, como um Dante de Manhattan, vai conhecer o Inferno, onde encontra, nada mais, nada menos, que seu pai.

Em contrapartida, perdemos o diretor italiano Mario Monicelli, aos 95 anos.

Autor de O Incrível Exército de Brancaleone, Quinteto Irreverente e Caros Amigos, Mario sabia como ninguém transportar o humor latino do cotidiano para a telona.

Vítima de um câncer terminal, ele não resistiu à pressão e se jogou da janela do hospital onde estava.

Certamente não faria isso se estivesse acompanhado de seus caros amigos, que sabiam se divertir em todas as situações, mesmo na enfermaria de um hospital.

Woody Allen, versão latin lover

24 05.2010
Por Denis Zanini Lima [ postado às 17:49 ]


Vários atores já interpretaram o alter ego de Woody Allen no cinema: Kenneth Branagh, Jason Biggs, Will Farell, John Cusack…

Mas nunca um galã internacional do porte de Antonio Banderas.

No novo filme do diretor, You Will Meet a Tall Dark Stranger, tudo indica que cabe ao ator espanhol essa função.

Pelo menos foi isso que deu para deduzir vendo o primeiro clipe do filme (as legendas estão em francês porquê a pré-estréia foi em Cannes).

Banderas interpreta Greg Clemente, dono de uma galeria de arte, que se apaixona por uma de suas funcionárias (Naomi Watts)

Fiquei impressionado como ele conseguiu incorporar a insegurança, a timidez, a gagueira, enfim, os trejeitos típicos woodyalleanos.

Parece ser um tipo bem diferente daqueles que ele costuma representar.

Estou curioso para ver o resultado final.

O filme estréia nos EUA dia 23 de setembro e no Brasil quando as salas tiveram um tempinho livre dos blockbusters.

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Eu leio o Kangibrina

28 10.2009
Por Denis Zanini Lima [ postado às 12:34 ]

Todos os dias recebo milhares e milhares de mensagens de fãs do Kangibrina.

De anônimos a personalidades (vivos e também falecidos, acreditem), todos querem manifestar seu apoio a este baluarte da mídia do terceiro milênio.

A partir de agora selecionarei as mais interessantes para publicar aqui no Kanja.

Começando com uma mensagem muito carinhosa do meu amigo Woody.

Dear Denis,
Woody

Seu blog é magnifíco. Magnífico. Quem me indicou foi o Martin (nota do redator: Martin Scorcese, cineasta). Gosto muito do seu estilo de humor. Suas observações sobre cinema são perfeitas. Se der certo o projeto de filmar aí no Brasil será uma honra conhecê-lo pessoalmente.

Best regards,

Resposta: A honra será minha, Woody. Mas fique distante da minha irmã caçula, ok?

O Ébrio

Obs: os depoimentos aqui publicados são inverídicos, caluniosos e mal-escritos, frutos da imaginação doentia do autor. Portanto, não servem como prova no tribunal.