Kangibrina

Brincando de contar marcas com o Mc Guime.

11 06.2012
Por Denis Zanini Lima [ postado às 23:53 ]

Você conhece Mc Guime? Eu não conhecia até semana passada, quando vi essa clipe da música “Tá Patrão” com a impressionante marca de 10 milhões de visualizações. Além da quantidade absurda de views, o vídeo me chamou a atenção pela onipresença de várias marcas.

Além da citação na letra da Nike, da Oakley, Camaro, etc, o clip mostra por diversas vezes o logo da Honda, da BMW, da Mercedes, da Red Bull… Pelo menos foi o que consegui observar. Veja o vídeo e diz aí se você achou mais alguma marca.

  • tags:
compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Worktones: uma banda global e digital

20 04.2012
Por Denis Zanini Lima [ postado às 19:56 ]

Que tal formar uma banda com pessoas que você não conhece e que nem mesmo moram no seu país? E mesmo assim, à milhares de quilômetros de distância, produzir vários clipes legais de grandes clássicos do punk rock?

Pois foi isso que Adje1960 (Ace), Woody Amsterdam e Colonel Buckshot fizeram no final de 2010 ao criarem os Worktones.

A banda nunca fez uma apresentação pública e nem mesmo se reuniu. Isso mesmo. Ela existe apenas no Youtube.

Funciona assim: cada integrante grava um vídeo tocando determinada música em seu instrumento, um deles edita os trechos e no clipe final aparecem todos tocando juntos. E o mais impressionante: todo mundo tocando no tempo certo.

Legal, né? Quer ver mais vídeos dos caras? Acessa lá: http://www.youtube.com/worktones

Em tempo: Ace mora no Canada, Woody Amsterdam na Holanda e Colonel Buckshot lives na Inglaterra.

  • tags:
compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Quem quer ser Joe Strummer?

15 02.2012
Por Denis Zanini Lima [ postado às 16:52 ]

Joe Strummer – The Future Is Unwritten (Documental) from hardcorepunkarg7 on Vimeo.

Da santíssima trindade do punk rock (Ramones, Clash e Pistols, necessariamente nesta ordem), todos já foram temas de uma infinidade de documentários. Porém somente os últimos inspiraram um blockbuster cinebiográfico (Sid & Nancy – O Amor Mata, que retratou a louca trajetória do baixista Sid Vicious).

A boa nova é que no final do ano passado a revista Variety publicou que a vida do líder do Clash, Joe Strummer, vai virar filme (em 2007 sua epopeia foi contada no documentário The Future is Unwritten, que pode ser conferido acima).

Dirigido pela tesudíssima e talentosíssima – a ordem deixo por sua conta – Julie Delpy, o longa vai se chamar The Right Profile, nome de uma das faixas do lendário álbum London Calling.

Ora, nada mais justo. Se até a insonsa da Cherie Currie, vocalista das Runaways, que representa bem menos para a história do rock, já foi parar nas telonas, porque não um dos mais carismáticos frontman da história do cancioneiro jovem?

Embora feliz com as alvíssaras, uma pergunta não me sai da cabeça, desde então: quem será escalado para representar o cara? A pica não é pequena, manolo. A responsa de interpretar Strummer não pode recair sobre atores iniciantes ou de segunda linha. Nada de Shia Labelouf, Justin Timberlake e cia.

A escolha tem que ser bem-feita, para fazer jus à grandeza do cara e, principalmente, não decepcionar fãs. Já imaginou que ridículo ter que aturar um monte de punk velho fazendo passeata em frente ao Espaço Unibanco? E outra coisa: serão necessários pelo menos 3 atores, para retratar infância e adolescência e vida adulta.

Por certa semelhança física e talento, alguns candidatos para ser o Joe Strummer adulto que sugiro são: Joaquim Phoenix, Mark Rufallo, Vincent Gallo

E você, clashmaniaco? Quem sugere para vestir a pele do vocalista do Clash?

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Aprendendo a tocar todos os instrumentos simultaneamente

17 01.2012
Por Denis Zanini Lima [ postado às 11:01 ]

O Youtube veio para facilitar – e muito – a vida dos músicos amadores e autodidatas, que antes tinham que se virar com revistinhas de acordes cifrados ou DVDs para aprender a tirar algum som que prestasse de seu instrumento.

No Youtube você encontra, gratuitamente, uma infinidade de vídeos (alguns executados por músicos extremamente talentosos) ensinando como tirar músicas no baixo, na guitarra, na bateria, no teclado, no berimbau, na sanfona, etc.

Mas eu sentia a falta de vídeos que mostrassem todos os instrumentos sendo tocados simultaneamente, e que os enquadrassem num ângulo em que fosse possível visualizar a pressão dos dedos nas cordas.

Pois ontem, enquanto procurava vídeos sobre como tocar Venus de Milo, do Television, descobri um canal francês muito bacana, com diversas demonstrações, chamado From the Ziks.

São dezenas de vídeos editados mostrando simultaneamente na tela, em close, guitarras (base e solo), baixo e – em alguns casos – bateria. Entre as músicas disponíveis estão Boys Don´t Crye (Cure), 1979 (Smashing Pumpkins), Help (Beatles), Born To Be Wild (Steppenwolf).

Recomendo.

  • tags:
compartilhe:
Share
Nenhum comentário

James Cleaver Quintet: a banda mais rápida da cidade

08 01.2012
Por Denis Zanini Lima [ postado às 16:19 ]

Gostei muito desse comercial do energético Lucozade, em que os integrantes do James Cleaver Quintet tocam “Buck Rogers” descendo uma imensa ladeira em bicicletas, skates e outras geringonças sobre rodas. Vale conferir o making of também.

Além de criativo e bem produzido, o comercial me chamou a atenção por ter sido filmado em Brighton, cidadezinha litorânea ao sul da Inglaterra, onde estudei por 1 mês lá pelo final dos anos 1990. A Albion Hill era a rua que eu pegava todo dia para ir da casa para a escola.

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Top 5 – As guitarristas mais sexys do mundo

13 10.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 10:58 ]

1) Laura-Mary Carter (Blood Red Shoes)

2) Joan Jett (Runaways)

3) Suzi Gardner (L7)

4) Lita Ford (Runaways)

5) Poison Ivy (Cramps)

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Vaccines lança clip feito com fotos do Instagram

09 10.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 15:21 ]

A banda inglesa The Vaccines acaba de lançar um videoclip da música Wetsuit feito com imagens enviadas pelos fãs pelo Instagram.

As fotos foram tiradas durante festivais em que a banda esteve presente no último verão europeu e postadas no aplicativo com a hastag #vaccinesvideo.

A todo participaram da campanha mais de 3 mil fotos, enviadas de 99 países.

O Instagram é um aplicativo para iPhone que permite o compartilhamento e customização de fotos através de botões de filtros.

A rede social mobile, que acaba de completar 1 anos, já conta com 10 milhões de usuários e 250 milhões de fotos.

Os franceses gostam de rock? Ouï!!!

29 09.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 17:53 ]

A Ouï FM, famosa rádio roqueira da França, lançou uma campanha publicitária muito bacana, que utiliza capas de álbuns famosos compondo cenas de paisagens das cidades onde a emissora está presente.

Com o slogan “O Rock está aqui para mudar sua vida”, as peças utilizam imagens das cidades de Le Mans (com a capa do Morrison Hotel), Honfleur (com a capa de Ziggy Stardust) e Cherbourg (com a capa de My Generation), entre outras

Todos os anúncios você pode conferir clicando aqui

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Gnarls Barkley = DDDRim?

23 09.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 18:42 ]

Dêem uma olhada nesse clip da música Gone Daddy Gone, da banda norte-americana Gnarls Barkley e depois no folclórico comercial da DDDrim (acima) e me digam: não é o caso da dedetizadora entrar com um pedido na Adebra (Adevogados do Brasil, entidade presidida pelo ilibada @eumarcobiachi) por plágio?

compartilhe:
Share
Nenhum comentário

Uma banda só com bateristas

12 08.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 19:19 ]

Fodástica esta batalha entre bateristas extraída do filme Gonks Go Beat, que tem entre seus participantes Bobby Graham, Alan Grindley, John Kearns, Bobby Richards, Ronnie Verrell, Andy White, Ronnie Stephenson, Arthur Mullard e o incomparável Ginger Baker (que está praticamente irreconhecível de cabelo curto, boné e vestindo roupinha estilo Ken).

O filme em questão, de 1965, é uma fábula musical futurista, que conta com grandes artistas do pop britânico da época. Vale dar uma googlada pra ver mais.

Gainsbourg: o rei do pop francês

02 08.2011
Por Denis Zanini Lima [ postado às 23:58 ]

Serge Gainsbourg era um ilustre desconhecido para mim até este final de semana, quando vi sua cinebiografia, “Gainsbourg – O Homem que Amava as Mulheres”.

Pianista por imposição familiar e desenhista por aptidão, este francês com nome de físico nuclear russo foi, durante as décadas de 1950/60/70, um dos maiores ícones pop da terra da baguete. Talentoso, ia do jazz ao pop, do rock à música de bordel com a mesma velocidade com que acendia cigarros.

Como um Jerry Lee Lewis da Cidade Luz, usava a música para chocar o público (como a mundialmente conhecida Je t’aime moi non plus , a versão reggae de A Marselhesa, que causou revolta entre os nacionalistas e a sarcástica Nazi Rock – sim, como o sobrenome denuncia, Serge é judeu) e conquistar as mulheres.

Por sua cama passaram as atrizes Jane Birkin e Brigitte Bardot – aliás, a cena em que ela dança vestindo apenas um lençol enquanto Serge toca piano já vale o filme – e a cantora Juliete Gréco, só para ficar entre as mais famosas.

Fumante inveterado, alcóolatra nada anônimo, ele também enveredou pela sétima arte, dirigindo e atuando em diversas películas, muitas de qualidade duvidosa.

Além do caráter biográfico, o filme também brinca com o realismo mágico, usando um alter ego imaginário em estilo cartum, que é a cara do Adrien Brody.

O longa não é nenhuma obra-prima, mas cumpre bem o papel de divulgar para o mundo a existência dessa talentosa e polêmica figura.

Recomendo.

Página 1 de 41234